O Programa de Desenvolvimento do Artesanato Piauiense – SUDARPI é um órgão vinculado à Secretaria de Estado de Cultua – SECULT, e que tem como objetivo principal promover e apoiar o artesão, através de seus grupos, associações e cooperativas, e fomentar a produção e a comercialização do artesanato piauiense, divulgando, fortalecendo e abrindo canais de escoamento da produção atingindo além fronteiras de nosso imenso país.

O Programa de Desenvolvimento do Artesanato Piauiense – SUDARPI foi instituído no Governo Lucidio Portela Nunes, através do Decreto nº.3.926, de 09 de janeiro de 1981.

O artesanato piauiense nos últimos tempos tem alcançado destaque significativo no contexto nacional e internacional, contribuindo como excelente alternativa de renda para um grande contingente de famílias carentes, envolvidas na produção destas atividades em diversas localidades do nosso Estado.

DOS OBJETIVOS

• Unir os artesãos existentes no Piauí para buscar a venda dos seus produtos, dentro e fora do Estado;
• Incentivar a produção artesanal, como sendo uma fonte alternativa de renda familiar;
• Buscar novos talentos através de estudos, promoções eventos e feiras;
• Incentivar a produção artesanal através de Cursos e Oficinas de Treinamento e qualificação;
• Divulgar os trabalhos dos artesãos participando de feiras e eventos nos outros Estados.

BREVE REVISÃO HISTÓRICA

Historicamente o artesanato do Piauí é um dos mais ricos e variados do país, em função da criatividade, talento dos nossos artesãos, sobretudo como fonte de renda das famílias carentes e aproveitamento das diversas fontes de matérias-primas naturais em todo o Estado do Piauí.

Em 1981, no governo de Lucídio Portela, foi criado o Programa de Desenvolvimento do Artesanato Piauiense, com a finalidade de apoiar o artesão, dando suporte para os mesmos na comercialização de sua produção em feiras e eventos, dentro e fora do Estado.

SITUAÇÃO ATUAL

O SUDARPI está passando por uma reforma completa mantendo seu estilo arquitetônico marcante de períodos passados. O prédio abriga além da administração do órgão, moderno auditório (Auditório Mestre Expedito); lojas para comercialização de produtos artesanais; pátio interno para estacionamento; palco para shows artísticos e culturais; restaurante de comidas típicas; espaço Buriti (oficina aberta); monumento em ferro Árvore da Megafauna, em homenagem ao homem pré-histórico; monumento em homenagem ao vaqueiro piauiense; Jardim da História com 18 esculturas de personalidades piauiense; a Escada das lendas, com lendas do nosso folclore; um monumento da imagem de Nossa Senhora da Vitória, Padroeira do Piauí; e 45 painéis retratando momentos importantes da história do Piauí, desde o inicio de sua colonização até a atualidade. No PRODART existem aproximadamente 5 mil artesãos cadastrados com identidade profissional.
Na Central funciona a Escola de Dança do Piauí e a Escola de Música, e o Agência do Empreendedor e em breve a escola de artesanato piauiense.

O órgão possui, ainda:

➢ Central de Artesanato Irmãs Cordeiro, em Pedro II;
➢ Galeria de Artes Mestre Ageu, em Parnaiba;
➢ Loja Cabeça de Cuia III, em Floriano.

ADMINISTRAÇÃO
Superintendente: Jordão Costa
Diretora: Jaina Melo
Coordenadora de eventos e oficinas: Jaqueline Hosana
Coordenadora Administrativa financeira e comercial: Adriana Rio Lima
Coordenadora Regional de Pedro II: Luciana Sudário
Coordenadora Regional de Floriano: Francile Pereira
Coordenadora Regional de de Parnaíba: Karoline de Oliveira